Rússia falha entrada em Kharkiv; McDonald's fecha lojas russas
08/03/2022 20:14 em Notícias

Naquele que é já o 13.º dia da invasão russa sobre território ucraniano, as atenções estão focadas nos "cessar-fogos temporários", acordados entre ambas as partes, necessários para permitir a evacuação de civis das cidades de Kyiv, Sumy, Kharkiv, Cherniguiv e Mariupol.

Uma medida que, de acordo com Moscovo, está em vigor desde as 10 horas locais (7 horas em Lisboa) desta terça-feira, de forma a garantir a segurança dos corredores humanitários. Algo que, nos últimos dias, não se tem verificado, de acordo com a informação relatada por fontes ucranianas.

De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Ucrânia, esse mesmo "cessar-fogo temporário" terá já sido violado na cidade de Mariupol. As autoridades ucranianas acusam, agora, os russos de estarem a bombardear o corredor humanitário construído para permitir a evacuação de civis dessa cidade.

Por esta altura, o número de refugiados derivados da guerra na Ucrânia supera já os dois milhões, de acordo com o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR). Contas feitas, a União Europeia (UE) já acolheu, nos últimos 12 dias, tantos refugiados quanto no conjunto de 2015 e 2016, informou a comissária dos Assuntos Internos da mesma entidade.

Acompanhe aqui  os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia:

19h50 - Rússia anuncia cessar-fogo para a manhã de quarta-feira 

A Rússia anunciou que vai colocar em andamento um cessar-fogo, durante a manhã de quarta-feira, para permitir a evacuação de várias cidades ucranianas, noticia a AFP.

 

19h45 - Guardiola e a Guerra na Ucrânia: "Os políticos são todos uns fracassados"

Pep Guardiola fez uma reflexão, esta terça-feira, sobre a Guerra na Ucrânia e não hesitou em apontar o dedo aos políticos. Em declarações à ELEVEN, o treinador do Manchester City diz mesmo que este é um exemplo claro do "fracasso da política" e acredita que a Ucrânia precisará de um século para recuperar. 

19h38 - Gomes Cravinho diz que há material militar português a caminho da Ucrânia

O ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, disse esta terça-feira, após a Comissão da Defesa Nacional - que analisou a situação na Ucrânia -, que há material militar português a caminho da Ucrânia.

19h28 - Ministros do desporto da UE validam sanções à Rússia e Bielorrússia

Os ministros do desporto da União Europeia validaram hoje todas as sanções aplicadas a atletas, clubes ou seleções que representem a Rússia e Bielorrússia, e incentivaram ações de solidariedade para manter vivo o desporto na Ucrânia.

19h25 - FIFA já decidiu e Polónia avança para a final do playoff para o Mundial

A FIFA confirmou, esta terça-feira, que a Polónia avança diretamente para a final do playoff de acesso para o Mundial'2022, uma vez que a Rússia, adversária da meia final, se encontra suspensa. 

19h23 - Ramalho Eanes diz que Europa deve "responder com mais força" a Putin

O antigo Presidente da República Ramalho Eanes considerou hoje que a Europa "respondeu bem" à atuação militar da Rússia na Ucrânia, mas defendeu que "deve responder com mais força", alertando que "tudo se pode esperar" de Vladimir Putin.

19h22 - Organização Mundial do Turismo inicia processo para suspender Rússia

A Organização Mundial do Turismo (OMT) prepara-se para suspender a Rússia desta organização não governamental com sede em Madrid, depois de hoje ter decidido convocar uma reunião extraordinária da sua Assembleia-Geral para tomar uma posição final sobre a questão.

19h09 - Russos falharam entrada em Kharkiv, afirma governador

As tropas ucranianas conseguiram resistir, esta terça-feira, às tentativas dos militares russos que forçavam uma entrada na cidade de Kharkiv, informou o governador regional, citado pela Sky News.

Oleh Synehubov disse que a Ucrânia tinha sido, neste âmbito, surpreendida por uma operação planeada por parte dos russos, que colocaram no terreno 120 paraquedistas. Os mesmos terão aterrado em Vovchansk, a cerca de 50 quilómetros a nordeste de Kharkiv, mas foram entretanto repelidos pelos soldados ucranianos.

19h04 - Jovem que vive num bunker partilha dia-a-dia no TikTok

Valeria Shashenok é uma fotógrafa ucraniana, tem 20 anos e, neste momento, vive num bunker subterrâneo na Ucrânia devido à invasão russa, dia-a-dia que tem partilhado nas redes sociais.

A jovem, natural da cidade de Chernihiv, começou a divulgar como têm sido os dias desde o início do conflito e a partilhar a sua realidade através do TikTok.

18h59 - Xi Jinping "preocupado" com dificuldades que a Rússia está a enfrentar

O Presidente chinês, Xi Jinping, está "preocupado" com as "dificuldades" que a Rússia está a enfrentar na invasão da Ucrânia, afirmou hoje o diretor da agência de inteligência norte-americana CIA, William Burns.

18h57 - Israel dialoga com Putin e Zelensky em mais uma tentativa de mediação

O primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, dialogou hoje com os presidentes da Rússia e da Ucrânia, em mais uma tentativa de mediar o conflito bélico que decorre em território ucraniano.

18h48 - Embaixadora sem informações sobre elementos de extrema-direita no combate

A embaixadora ucraniana em Portugal, Inna Ohnivets, afirmou hoje desconhecer a existência de militantes portugueses de extrema-direita que se terão alistado para combater as tropas russas na guerra na Ucrânia.

18h39 - Grupo Meta quer proteger utilizadores ucranianos e russos da espionagem

O grupo Meta, detentor de marcas como o Facebook e o Instagram, anunciou que irá proteger a privacidade dos utilizadores na Ucrânia e na Rússia, escondendo informações sobre as contas privadas que estão a seguir e sobre quem são os seus seguidores.

"Também não estamos a exibir essas contas nas listas de seguidores de outras pessoas, nem nas listas de 'seguidores em comum'", acrescentou a empresa, esta terça-feira.

Segundo a empresa, muitos utilizadores na Ucrânia - incluindo figuras públicas e militares - têm vindo a ser atingidos por "contas falsas" em diversas redes sociais. 

18h33 - Plataforma com vagas para cientistas refugiados já tem mais de 30 vagas

Centros de investigação, empresas e universidades estão a abrir portas para cientistas e estudantes que saem da Ucrânia devido à invasão russa, e na plataforma que divulga as ofertas já há mais de 30 vagas em Portugal.

18h31 - Tratadores de animais do zoológico não os conseguiram abandonar

Cerca de 50 funcionários do jardim zoológico de Kyiv, incluindo veterinários, engenheiros e tratadores, não conseguiram simplesmente deixar para trás os 4.000 animais que cuidavam diariamente, mesmo com a cidade sob ameaça e bombardeamentos russos constantes.

18h29 - "Estamos numa corrida contrarrelógio, mas tomar medidas exige tempo", diz Marcelo

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou esta terça-feira que a União Europeia está a tomar todas as medidas necessárias para travar Putin, acrescentando, no entanto, que essas medidas não são instantâneas, em particular as medidas económicas. 

18h06 - 27 óbitos de civis confirmados na cidade de Kharkiv

Pelo menos 27 civis foram mortos, nas últimas 24 horas, na sequência dos ataques das forças russas à cidade ucraniana oriental de Kharkiv, disse esta terça-feira Serhiy Bolvinov, oficial da polícia regional ucraniana, citado pela Reuters.

No total, 170 civis foram mortos em toda a região de Kharkiv desde o início da invasão russa, entre os quais se contabilizam cinco crianças.

17h54 - McDonald's vai fechar temporariamente os seus restaurantes na Rússia

À semelhança do que tem já sido feito por muitas outras multinacionais, a McDonald's anunciou, esta terça-feira, o encerramento temporário das suas 850 lojas em território russo.

No entanto, a empresa adianta que continuará a pagar aos seus 62.000 empregados russos, "que depositaram o seu coração e alma" na marca, informa o CEO, Chris Kempckinski.

"É impossível saber quando é que as sucursais vão reabrir", esclarece ainda o responsável.

17h49 - 3.500 civis evacuados da capital da região de Sumy

Até ao momento, cerca de 3.500 civis abandonaram já a capital da região de Sumy, com o mesmo nome. A informação foi avançada pelo governador da região, Dmytro Zhyvytskyy, citado pela Sky News.

17h28 - Rússia recorre e exige ser reintegrada em todas as provas de FIFA e UEFA

O Tribunal Arbitral do Desporto (CAS) anunciou, em forma de comunicado emitido através das plataformas oficiais, esta terça-feira, que recebeu um recurso por parte da Federação Russa (FUR) "contra a decisão tomada pela FIFA e pela UEFA de suspender equipas e clubes russos das respetivas competições".

17h27 - Zelensky diz que já não vai insistir na adesão da Ucrânia à NATO

O Presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, disse, durante uma entrevista televisiva na segunda-feira, que não vai insistir na adesão da Ucrânia à NATO, uma das questões que motivaram oficialmente a invasão russa.

17h07 - Volodymyr Zelensky já discursa no Parlamento Britânico

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, já deu início ao seu discurso no Parlamento Britânico, onde marca presença através de videochamada.

“Não podemos perder aquilo que é nosso”, apontou o chefe de Estado ucraniano, que diz ainda que "todos" os ucranianos têm estado "a combater" pelo seu país. 

 

Algo que se manteve mesmo "quando as forças russas exigiram" que os ucranianos deixassem "de combater". E até mesmo quando se registavam "bombardeamentos constantes sobre todo o país" e até sobre "hospitais". Nesse momento, toda a Ucrânia continuou "a lutar" pela liberdade, afirma o presidente do país.

"Nós lutaremos até ao fim", garantiu ainda Zelensky, que deixa um apelo aos países ocidentais para que continuem a sancionar a Rússia.

16h57 - Mina antipessoal mata três adultos e fere três crianças a norte de Kyiv

Três adultos foram mortos e três crianças ficaram feridas na sequência da explosão de uma mina antipessoal na região de Chernihiv, a 150 quilómetros a norte de Kiev, denunciou hoje uma responsável pelos direitos humanos junto do parlamento ucraniano.

16h55 - Guerra "deixou claro" que UE tem de reformular sistema energético

A Comissão Europeia considerou hoje que a guerra na Ucrânia, causada pela invasão russa, "deixou absolutamente claro" que a União Europeia (UE) tem de "avançar ainda mais depressa" para reformular o sistema energético europeu, ultrapassando a dependência da Rússia.

16h43 - Baixas russas podem chegar às 4.000, revela o Pentágono

O Pentágono estima que entre 2.000 e 4.000 soldados russos foram mortos na Ucrânia desde o início da invasão, a 24 de Fevereiro.

Até ao momento, a Rússia apenas comunicou a perda de 498 militares, número que fica bastante abaixo das estimativas da agência de inteligência dos Estados Unidos.

16h38 - Polaco confronta líder da extrema-direita italiana com ligações a Putin

O presidente da câmara da cidade polaca de Przemysl, na fronteira com a Ucrânia, confrontou hoje publicamente o líder italiano de extrema-direita Matteo Salvini com as suas posições pró-Moscovo e chamou-lhe "amigo de Putin".

16h33 - Joe Biden confirma proibição das importações do petróleo e gás natural russo

O presidente norte-americano, Joe Biden, acaba de anunciar a proibição das importações do petróleo e gás natural provenientes da Rússia.

"Isto significa que o petróleo russo deixará de ser aceite nos portos dos Estados Unidos e que o povo americano dará outro golpe poderoso a esta máquina de guerra", disse Biden, em declarações proferidas a partir da Casa Branca.

Em causa está uma medida que pretende penalizar Moscovo pela invasão à Ucrânia.

16h30 - Justin Trudeau reitera importância da NATO para "assegurar a democracia"

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, reuniu-se, esta terça-feira, na Letónia, com o secretário-geral da NATO e com o chefe do governo espanhol, Pedro Sanchez, para visitar uma base militar.

"Perante a agressão russa é muito importante confirmar e aprofundar esta unidade entre os países da NATO, incluindo o Canadá, para assegurar a democracia na Europa e por todo o mundo", frisou.

16h28 - BCE deverá conter postura mais restritiva ao longo deste ano

A guerra na Ucrânia deverá levar o BCE a conter uma postura mais restritiva ao longo deste ano, ainda que os analistas consultados pela Lusa divirjam quanto ao adiamento da primeira subida das taxas de juro para o próximo ano.

16h26 - Criança ucraniana de 10 anos morta a tiro por "soldados russos bêbados"

"Soldados russos bêbados" mataram a tiro uma criança ucraniana de 10 anos de idade em frente ao seu tio. O tiro foi 'ao acaso', sendo que estavam a fazer explodir casas numa aldeia perto de Kyiv. A história é contada ao The Times por um familiar. 

16h21 - Reino Unido deixará de importar petróleo russo até final de 2022

Ao que tudo indica, Boris Johnson deve mesmo seguir a decisão tomada, esta terça-feira, pelo Governo dos Estados Unidos, visto que o Reino Unido vai também deixar de comprar petróleo russo até ao final de 2022. A informação foi avançada pelo secretário de Estado britânico responsável pela pasta da Energia, Kwasi Kwarteng, através do Twitter.

 

16h12 - Suécia afasta cada vez mais possibilidade de se juntar à NATO

A primeira ministra da Suécia terá, esta segunda-feira, afastado a possibilidade de o país se candidatar à Organização do Tratado do Atlântico Norte (NATO). Segundo a Reuters, Magdalena Andersson disse que entregar uma candidatura neste momento iria criar problemas de segurança naquela zona.

16h10 - Vaticano reforça apelo à Rússia para que cesse os ataques armados

O Vaticano apelou hoje à Rússia que cesse os ataques armados à Ucrânia e manifestou a disponibilidade da Santa Sé para mediar o conflito e contribuir para a paz, noticia a agência EFE.

16h04 - Justiça espanhola decide investigar delitos graves na agressão russa

O Ministério Público espanhol decidiu iniciar trabalhos processuais preliminares com vista à abertura de um inquérito sobre as "graves violações do direito humanitário internacional" decorrentes do "ato de guerra injustificado" da Rússia contra a Ucrânia, foi hoje divulgado.

16h03 - Blinken reitera que NATO garantirá segurança aos países bálticos

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, terminou hoje a última etapa de uma digressão pelos três estados bálticos, para prometer que a NATO garantirá segurança às ex-repúblicas soviéticas perante uma eventual ameaça russa.

16h02 - Comissão Justiça e Paz alerta que é tempo dos cristãos fazerem o bem

A Comissão Nacional Justiça e Paz (CNJP) alertou hoje que, face à guerra na Ucrânia, esta Quaresma é um momento de convite a que os cristãos não se cansem de "fazer o bem".

16h01 - Premier League suspende transmissões televisivas na Rússia

A Premier League anunciou, em forma de comunicado emitido através das plataformas oficiais ao início da tarde desta terça-feira, que avançou para a "suspensão do acordo com o parceiro de transmissão russo", devido à invasão das forças militares do país à Ucrânia.

COMENTÁRIOS